Coletivo Não me Calo debate direitos das mulheres e combate ao machismo

A luta das mulheres nos diversos espaços de atuação política e social pautaram a reunião do Coletivo Não Me Calo, realizada no último dia 8 de outubro. Em encontro que contou com a participação de convidadas do Sindicato dos Servidores do Judiciário de Pernambuco (SinjudPE), Ana Carolina Lôbo e Karyna Almeida. Entre os temas debatidos pelas gurias do Coletivo, o veto presidencial à distribuição gratuita do kit de higiene para estudantes, mulheres e pessoas que menstruam em situação de vulnerabilidade e presidiárias.

O fornecimento de absorventes fazia parte do Programa de Proteção e Promoção da Saúde Menstrual (Lei 14.214/21), proposto por deputadas para combater a chamada pobreza menstrual, que é a falta de acesso aos produtos de higiene no período menstrual.

Outro ponto debatido pelo Coletivo Não Me Calo, foi o ato covarde, que ganhou visibilidade na semana da reunião, quando um vereador no município de Pedreiras (MA) agrediu a vereadora Katyane Leite (PTB), arrancando o microfone da mão da parlamentar, em uma tentativa machista de impedir sua manifestação.

As integrantes do coletivo de mulheres também lembraram o caso da deputada estadual de São Paulo Isa Penna (PSol), que foi apalpada em Plenário e diante das câmeras pelo também deputado Fernando Cury (Solidariedade). O parlamentar, que foi suspenso por 180 dias, já retomou as atividades na Assembleia Legislativa de São Paulo, mas denunciado sob acusação de importunação sexual pelo Ministério Público, curiosamente ainda não foi notificado pela Justiça, pois não foi localizado. “Nós mulheres, sofremos diariamente, só que não temos uma câmera para registrar os ataques. É uma luta diária e constante contra o machismo”, destacou Maria Rosa Junges.

Próximas agendas

Na reunião, Janete Togni também convidou as gurias do Não Me Calo para participarem das atividades do Levante Nacional contra o Feminicídio, que será realizada em 25 de outubro. O movimento nacional foi lançado no RS em abril deste ano e conta com o apoio do Sindjus/RS.

As integrantes do Coletivo também aprovaram o convite para que a deputada Maria do Rosário seja convidada para participar de um encontro do Não Me Calo, em data a ser marcada.

A próxima reunião ordinária do Coletivo está prevista para o dia 12 de novembro. As reuniões são abertas para todas as mulheres (aposentadas e da ativa) do Judiciário gaúcho, e todas as contribuições são importantes para construção da luta sindical das mulheres. As interessadas em participar do grupo de whatsapp podem enviar um email para naomecalo@sindjus.com.br.