TJ flexibiliza retorno na bandeira vermelha e coloca milhares de vidas em risco, alertam dirigentes

A direção do Sindjus reuniu-se na tarde desta terça-feira (8) para debater ações de resposta às alterações nos procedimentos para retorno gradual às atividades presenciais no Judiciário gaúcho. Em resolução publicada nesta segunda-feira (7), o presidente do TJRS, Voltaire de Lima Moraes, altera as condições para a retomada, com a flexibilização de critérios que inclui comarcas situadas em bandeira vermelha na classificação de risco do governo do Estado. Anteriormente, a previsão para retorno era reservada às comarcas com a classificação mais leve (amarela e laranja).

A direção sindical estuda medidas para reverter a determinação, com base nos indicadores de saúde e o aumento nos casos confirmados entre servidores após a retomada parcial. Dirigentes alertam que a decisão contraria a ciência e contribuirá para o aumento do número de casos em todo o estado. “Não é seguro voltar nas atuais condições e não há garantia do cumprimento das medidas de segurança, conforme vimos nas últimas semanas”, ressaltou o diretor Marco Velleda, referindo-se à aglomeração em várias unidades de atendimento do Poder Judiciário, principalmente em Porto Alegre, que retornou à bandeira vermelha na classificação mais recente (veja nas fotos). “Esta mudança vai agravar o quadro que já está complicado, com a exposição de milhares de pessoas ao risco, não apenas os servidores e suas famílias, mas também os usuários da Justiça. De nada adianta o sacrifício e o empenho dos profissionais de saúde se não houver apoio das instituições e da iniciativa privada para enfrentar a questão. Não é responsável flexibilizar agora”, pontuou Velleda.

Nos próximos dias, o Sindjus promoverá uma nova pesquisa para averiguar as condições atualizadas de cada comarca. Além disso, a direção do sindicato terá reunião com o Comitê de controle do coronavírus do TJRS para tratar da retomada e levar as denúncias dos servidores. O e-mail para relatar irregularidades nos locais de trabalho é contato@sindjus.com.br.