Sindjus terá reunião com presidente do TJRS sobre mudanças no procedimento de compensações

    Nos últimos dias, o Sindjus tem recebido inúmeros relatos de servidores que enfrentam dificuldades em relação aos seus planos de compensação das horas paralisadas durante a greve. A situação se agravou após o despacho do presidente Carlos Duro, publicado no final da tarde desta segunda-feira (2), no qual impõe arbitrariamente um regime de 10 horas extra semanais para aprovar os planos.

    Essa exigência, no entanto, não constava no ofício Circular 85/2019, emitido pela Corregedoria-Geral de Justiça com os procedimentos para compensação, e não corresponde ao que foi acordado com a Administração para o encerramento da greve dos trabalhadores do Judiciário. “É inaceitável o tratamento dispensado às servidoras e servidores que estão buscando uma forma justa de compensação. Esse instrumento não pode ser utilizado para punir os trabalhadores, que já estão prejudicados por inúmeras questões. A Administração precisa ter empatia e humanidade no trato com os servidores e ser razoável na análise deste assunto”, pontuou o diretor de Comunicação do Sindjus, Emanuel DallBello.

    Diante deste fato, a direção do Sindjus terá uma nova reunião com o presidente do Tribunal, nesta quarta-feira (3), para tratar do tema. Após a reunião, dirigentes informarão nos canais do sindicato o que foi tratado, desdobramentos e orientações para a categoria.

    Veja Também