Sindjus participa de encontro de mulheres do Judiciário catarinense

    Gênero e raça na luta sindical pautaram evento

     

    Diretoras do Sindjus/RS participaram em Santa Catarina do 3º Encontro de Mulheres do Judiciário, promovido pelo Sinjusc nos dias 23 e 24 de agosto, cuja pauta foi “raça e gênero na luta sindical”. A atividade contou com a participação de convidadas de diversas áreas, com exibição de documentário, rodas de conversa e apresentações artísticas para tratar de temas como igualdade de gênero, violência doméstica e racismo. 

    As participantes debateram ao longo do encontro os desafios das mulheres no cenário atual, a conjuntura política nacional e o avanço do conservadorismo como fatores de agravamento das dificuldades no combate à desigualdade de gênero e à violência. A necessidade de ampliar a visibilidade sobre as dificuldades enfrentadas pelas mulheres, com especial  atenção às questões sociais e raciais, foi trazida ao debate, no qual as participantes compartilharam experiências e relatos.  

    As diretoras Joseane Bronizaki, Maria Rosa Junges e Márcia Ferro representaram o Sindjus/RS, com o intuito de observar a experiência e agregar conteúdo para a construção de atividade semelhante com as trabalhadoras do Judiciário gaúcho. Segundo Maria Rosa Junges, “debates como estes são fundamentais para compreendermos o feminismo coletivo e a luta das mulheres no combate aos retrocessos em todos os sentidos”.  Ao parabenizar o Sinjusc pelo evento, Márcia Ferro destacou a importância da reunião de “mulheres de vanguarda e resistência” no momento atual. “Vamos levar na bagagem aprendizado e boas ideias para pôr em prática futuramente no nosso Encontro de Mulheres”, pontuou. Joseane Bronizaki, avaliou a experiência como forma de lançar luz ao debate sobre a situação das trabalhadoras no Brasil e no RS. “Apesar de sermos maioria da força de trabalho, inclusive na justiça gaúcha, ainda enfrentamos muitos desafios decorrentes da desigualdade de gênero. Temos muito a avançar na conquista de direitos e espaços, e encontros como este oportunizam o debate pela construção de uma nova realidade”, observou. 

     

    Foto: ASCOM Sinjusc