Servidores protestam contra reforma administrativa e fechamento arbitrário de escola estadual

Dirigentes de entidades integrantes do Fórum dos Servidores Públicos do RS (FSP/RS) reuniram-se na manhã desta terça-feira (15) em ato público contra a reforma administrativa do governo federal e em defesa da educação pública. A atividade ocorreu em frente à Escola Estadual Rio Grande do Sul, ameaçada de fechamento pela Secretaria de Educação do Estado, que alega problemas estruturais. A medida foi criticada no ato e em declarações à imprensa pelos manifestantes. Algumas pessoas ocuparam a escola em protesto contra a intenção do governo Leite.

No ato, os servidores condenaram a proposta de reforma administrativa do governo federal, defenderam a valorização do serviço público e denunciam a precarização do ensino conduzida pelos governos estaduais (inclusive no RS), que tem sérias consequências para a população.

O ato foi o primeiro de uma série de ações definidas pela FSP para enfrentar as investidas contra o funcionalismo. Outra manifestação pública está prevista para o dia 30 de setembro, Dia Nacional de Mobilização contra a reforma administrativa de Bolsonaro e Paulo Guedes. Na data, diversas mobilizações ocorrerão em todo o país para alertar a sociedade sobre o projeto de reforma administrativa que, na avaliação dos dirigentes do Sindjus, representa “a completa destruição do serviço público brasileiro”.