PROJETO DO REAJUSTE CONTINUA SEM DEFINIÇÃO NA CCJ

    Os deputados que integram a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, mais uma vez, ignoraram a presença dos representantes de sindicatos, de associações, e servidores do judiciário, que acompanharam a sessão desta terça-feira, 04 de junho. Em mais uma manobra da bancada governista, quando chegou o momento do item IV da pauta, o deputado Frederico Antunes (Progressistas), pediu para que a mesma fosse invertida, passando para Assuntos Gerais. A partir daí iniciou um grande debate com a presença do Procurador Geral do estado, Eduardo Cunha da Costa, sobre a Resolução nº 151/2019, que distribui honorários de sucumbência aos seus membros ativos e inativos. O debate tomou conta da sessão da CCJ terminando por volta do meio-dia, quando o presidente da comissão, deputado Edson Brum encerrou a sessão. O fato novo na CCJ desta terça-feira foi o pedido de preferência da deputada Juliana Brizola (PDT) para defender o PL 218/2017. A direção do SINDJUSRS lamenta a falta de sensibilidade dos parlamentares que não deram nenhuma satisfação aos representantes sindicais e de associações dos servidores que estavam presentes, aguardando uma posição.