Primeira reunião do Grupo de estudos sobre valorização pauta compensação e define dinâmica de trabalho

    Ocorreu na tarde desta sexta-feira (22) a primeira reunião do grupo de trabalho sobre a valorização das carreiras do Judiciário. Realizada no gabinete do 3º vice-presidente do TJRS, Desembargador Túlio Martins, o encontro reuniu dirigentes das entidades dos servidores da Justiça e membros da Administração. Representando o Sindjus, o diretor jurídico Osvaldir Rodrigues e o assessor jurídico Luiz Gustavo Capitani externaram a preocupação com os incidentes relatados pelos servidores sobre os procedimentos de compensação das horas paralisadas durante o movimento paredista.

    Centenas de trabalhadores tiveram seus planos de trabalho rejeitados pela Corregedoria-Geral de Justiça e não poderão receber a devolução dos valores descontados na greve na folha suplementar do dia 10 de dezembro. Os representantes ressaltaram que a exigência de início da compensação ainda no ano de 2019 não constava no Ofício Circular 85/2019, documento que deveria conter todas as orientações para elaboração dos planos de trabalho. 

    “Essas imposições estão em desacordo com o que consta no ofício e com o que foi acertado na negociação para o fim da greve. Esse imbróglio causará prejuízos financeiros ainda maiores a uma parcela significativa dos trabalhadores, que já enfrentam dificuldades com o desconto dos salários. Há boa fé por parte dos trabalhadores para cumprir sua parte no acordo firmado para o fim da greve”, destacou o diretor Osvaldir Rodrigues. Nessa medida, e tendo em vista que o fechamento da folha suplementar será processado até o dia 1º de dezembro, os dirigentes das entidades solicitaram a possibilidade de pagamento para todos os trabalhadores, uma vez que a demanda da Presidência (envio dos planos de trabalho) foi atendida, ainda que com necessidade de ajustes, que deverão ser feitos em prazo a ser definido pela Corregedoria. Diante dessa situação, o desembargador Túlio Martins sugeriu encaminhamento do pleito em ofício diretamente ao Presidente Carlos Duro e à Corregedora Denise Cezar, que será protocolado pelo Sindjus e ASJ na próxima segunda-feira (25). 

    Em relação à majoração dos valores de auxílio-condução, pauta dos oficiais de justiça, a Juíza-corregedora Rosana Garbin destacou que os encaminhamentos de análises de impacto orçamentário já foram iniciados na Corregedoria. Na reunião, ainda, foi definida a composição permanente do grupo e a data do próximo encontro, 11 de dezembro. O objetivo do grupo é formular e apresentar iniciativas concretas de valorização das carreiras dos trabalhadores do Poder Judiciário.

     

    Veja Também