Parasita é Paulo Guedes!

    Nota de repúdio contra a declaração do ministro da Economia

    Nesta sexta-feira (7), o ministro da Economia (ou dos banqueiros), Paulo Guedes, comparou os servidores públicos a ‘parasitas’ ao defender a (contra)reforma administrativa, que nada mais é do que a nova investida do governo federal contra o funcionalismo brasileiro. O referido projeto segue a linha adotada desde o início dessa gestão, que tem como objetivo a destruição completa dos serviços públicos, entregando a conta da precarização à camada mais necessitada da população.

    O ministro de Bolsonaro alegou descaradamente que “o hospedeiro está morrendo. O cara virou um parasita. O dinheiro não chega no povo e ele quer aumento automático”. Esta inaceitável alegação demonstra o imenso desprezo que este governo e seus ministros tem em relação à classe trabalhadora e aos direitos fundamentais assegurados na nossa constituição.

    Não podemos aceitar que esses discursos tendenciosos sejam proferidos e aceitos pela população, que, muitas vezes, desconhece a realidade dos trabalhadores públicos. Mesmo com salários congelados, sobrecarga e péssimas condições de trabalho, dedicamos nossas vidas à entrega de serviços públicos de qualidade essenciais às pessoas.

    O SindjusRS repudia veementemente a declaração de Paulo Guedes que, enquanto nos retira direitos, fatura bilhões para si e para o sistema financeiro que sangra nosso país, com isenções fiscais absurdas, não taxação de grandes fortunas, tributação excessiva dos mais pobres e com a institucionalização da injustiça social.

    Todos os servidores públicos do país devem se unir em resistência aos ataques contínuos dirigidos à toda a classe trabalhadora, ao desrespeito e desvalorização que estamos vivenciando. Temos força para barrar esses retrocessos, e devemos demonstrar com mobilização e muita luta o nosso tamanho.

    #parasitaépauloguedes

    A Direção – SindjusRS

    Veja Também