NOTA DE SOLIDARIEDADE

A direção do Sindjus solidariza-se com os colegas servidores do Ministério Público do RS diante do mais recente ataque promovido pela instituição.

Em um momento extremamente delicado, em que o país enfrenta uma crise gerada pela pandemia do coronavírus, o Subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Administrativos, Benhur Biacon Jr., determinou o não pagamento da gratificação de auxílio-condução ao oficiais do MPRS que devem permanecer realizando trabalho remoto por pertencerem a grupos de risco. O MP retomou as atividades presenciais no dia 4 de maio. Diante da decisão, diversos trabalhadores nesta situação estão solicitando o retorno ao trabalho presencial para não ter a redução no pagamento.

Consideramos a medida injusta e totalmente inadequada ao momento. O afastamento não foi voluntário, mas sim medida de saúde pública visando a preservação da vida e da saúde das pessoas. É lamentável que a atual Administração do Ministério Público penalize com cortes os trabalhadores que já enfrentam uma situação de agravado risco, trazendo insegurança e comprometimento financeiro aos servidores e suas famílias. Entendemos que na atual conjuntura, as instituições deveriam zelar ainda mais pela preservação da saúde e da dignidade de seus trabalhadores, e não fazer pesar sobre eles o ônus da crise. Esperamos que o bom senso vença e que esta situação seja reparada.

Nossa solidariedade e nosso apoio aos servidores e servidoras do Ministério Público do RS, nossos companheiros de longa data em muitas lutas em prol da classe trabalhadora e da Justiça. Estamos juntos!