Na Fronteira, Sindjus retoma roteiros para dialogar com trabalhadores e trabalhadoras da Justiça gaúcha

Depois de uma pausa nos roteiros para que os dirigentes tomassem a segunda dose da vacina contra a Covid-19, o Sindjus/RS retomou nesta semana as viagens para as comarcas do interior do Estado.

Em roteiro iniciado na segunda-feira (27/09) e encerrado nesta sexta-feira (01/10), os diretores Marco Velleda e Valter Macedo percorreram seis comarcas partindo da Região Central e com foco na Fronteira Oeste. Nesta semana, o Sindjus/RS esteve presente em Caçapava do Sul, Rosário do Sul, Dom Pedrito, Bagé, Santana do Livramento e Alegrete para dialogar com os trabalhadores da Justiça e ouvir as principais demandas da base sindical.

Auxílio-Saúde

Entre as pautas, os trabalhadores e trabalhadoras foram unânimes em relação à insatisfação com os termos em que foi apresentado o auxílio-saúde. O Sindjus já manifestou em ofícios e reuniões a importância do Tribunal de Justiça (TJRS) reconsiderar os termos e aplicar o benefício no formato acordado nas reuniões da Comissão de Saúde e apresentado no Órgão Especial.

Nesta sexta (1/10) iniciou o prazo de 30 dias para os servidores fazerem o cadastro para receber o benefício: “Nos somamos à indignação dos colegas, já que na proposta acordada o valor chegaria ao limite de 10% do subsídio de juiz substituto. Não concordamos com os termos e vamos buscar em todas as instâncias a reconsideração do TJRS, mas é importante que neste momento os colegas façam  cadastro no sistema”, afirmou Marco Velleda, diretor de Política e Formação do Sindjus/RS.

Horário de Trabalho

Outro aspecto destacado nos relatos dos servidores for em relação ao horário de trabalho e a importância de manutenção do turno único e como a questão da jornada de trabalho aumentou a produtividade.

Conforme o secretário-geral do Sindjus, Valter Macedo, as informações repassadas pelo TJRS até o momento indicam que este horário deve permanecer até o fim do ano, até o fim do ano: “diante dos relatos dos servidores sobre a satisfação e o aumento da produtividade no turno único, a direção do Sindicato entende que o TJRS deve considerar a possibilidade de alteração permanente”, afirmou Macedo.

Mobilização

A importância da mobilização para a aprovação do Plano de Carreira, que já está apto para votação no plenário da Assembleia Legislativa, e também a pressão para que a PEC 32 seja derrotada estão entre os temas abordados nos roteiros do Sindicato.

••

Na próxima semana, o Sindjus Na Estrada vai percorrer as comarcas de São Borja, Santo Ângelo, Santa Rosa, Ijuí, concluindo o roteiro em Passo Fundo.