1º Encontro Antirracista do CIRS será realizado no dia 27 de novembro

O Coletivo de Igualdade Racial do Sindjus (CIRS) convida as trabalhadoras e trabalhadores do Judiciário para sua primeira atividade presencial, o I Encontro Antirracista do CIRS, que ocorrerá no dia 27  de novembro (sábado), na cidade de Pelotas/RS. A atividade integra a programação do Novembro Antirracista, campanha anual que representa um período de reflexão, construção e resistência para o povo negro.

A proposta do evento é ter um caráter cultural e de formação da base sindical em relação à luta antirracista. Desta forma, a programação do evento, que será realizado ao longo de todo o dia 27, foi dividida em dois momentos principais. Na chegada à Charqueada São João, local do Encontro, os participantes serão recepcionados com tambores e uma celebração de tradição de matriz africana, e na sequência será a abertura oficial, com as falas de lideranças das entidades e dos movimentos presentes.

Após o almoço de confraternização, os participantes farão uma visita guiada à Charqueada, com o objetivo de refletir sobre a escravidão e as consequências nefastas do período no racismo estrutural. O local foi construído em 1810 e é reconhecido como Patrimônio Nacional pelo IPHAN, sendo a única charqueada que mantém as características arquitetônicas originais, inclusive com a preservação da fachada original da senzala.

A partir das 14h, o I Encontro Antirracista do CIRS será a parte de formação do evento. A primeira mesa de debates  trará o tema “Existe racismo estrutural no Sistema de Justiça?”. Para responder a esta indagação foram convidadas a coordenadora adjunta do Sindijus/PR e assistente social do TJPR, Andrea Regina Ferreira da Silva, e o advogado, historiador e professor, Fabio dos Santos Gonçalves.

Já no segundo painel, o tema será “520 anos de escravidão e a luta do povo negro”, que terá como debatedora a mestre em História Ledeci Lessa Coutinho e a vereadora de Porto Alegre (PCdoB), Daiana Silva dos Santos, que é educadora social e sanitarista. 

O encerramento será com uma atividade cultural do Tambor de Sopapo (originário da região do evento) e uma confraternização à noite.

 

Inscrições

O evento será realizado de forma presencial e serão disponibilizadas 30 (trinta) vagas para a categoria, sendo que os filiados ao Sindjus não terão despesas com deslocamento, hospedagem e alimentação durante o evento. As inscrições deverão ser realizadas entre os dias 11 e 18 de novembro,  mediante preenchimento do formulário e as vagas serão destinadas às(aos) primeiras(os) inscritas(os). Os sindicatos e coletivos de outros estados deverão efetuar suas inscrições em formulário junto ao convite virtual recebido. 

Preencha AQUI o formulário.

 

 

PROGRAMAÇÃO:

Dia 27 de novembro (sábado)

Local: Charqueada São João – Estrada da Costa, nº 750 – Bairro Areal – Pelotas

9h: Abertura – Celebração de religião de matriz africana

10h30: Falas das representações das entidades e movimentos sociais presentes

12h: Almoço

13h30: Visita à antiga casa grande da Charqueada

 

14h – Mesa 1: Existe racismo estrutural no Sistema de Justiça?

Andrea Regina Ferreira da Silva – – Coordenação Adjunta do Sindijus/PR e trabalhadora no Poder Judiciário do Paraná como assistente social

Fabio dos Santos Gonçalves Advogado, historiador e professor.


16h15: Intervalo para café

 

16h30 – Mesa 2: 520 anos de escravidão e a luta do povo negro.

Ledeci Lessa Coutinho – Mestre em Educação  

Daiana Silva dos Santos – Vereadora em Porto Alegre pelo PCdoB

 

18h: Apresentação cultural: Tambor de Sopapo 

21h: Encerramento: confraternização com com a DJ Helô (local a definir)