CRIAÇÃO DO GTASS

O Grupo de Trabalho de Assistentes Sociais do SINDJUS (GTASS) foi criado em meio à pandemia do COVID-19 e à imposição do trabalho remoto, em 2020. Tal situação explicitou a precariedade e as contradições das nossas condições de trabalho, notadamente diante da falta de preparo e de estrutura para o desenvolvimento de nossas atividades. 

Desde o ano de 1986, Assistentes Sociais do judiciário gaúcho possuem um grupo para sua articulação e discussão de temas pertinentes ao trabalho – o GASJ. A partir da reunião neste Grupo foi constituída uma Comissão, em abril de 2020, para discutir os limites e as possibilidades de trabalho durante a pandemia. Esta Comissão apresentou recomendações à CGJ sobre os cuidados e particularidades do trabalho no contexto pandêmico, resultando na vedação das visitas domiciliares e legitimando a autonomia profissional, importantes conquistas para a preservação da vida e da saúde dos profissionais e usuários.

Diante da articulação e desafios da categoria, o grupo de assistentes sociais considerou importante somar-se aos esforços com os demais profissionais do judiciário, constituindo um grupo no SINDJUS. Tal proposição de grupo foi imediatamente aceita pela Direção do sindicato. Assim, em junho de 2020, foi criado o GTASS – Grupo de Trabalho de Assistentes Sociais do SINDJUS, composto por seis (06) assistentes sociais por adesão espontânea: Ana Caroline Montezano Gonsales Jardim – Comarca de Pelotas, Angelita Rebelo de Camargo – Comarca de Porto Alegre, Maiz Ramos Junqueira – Comarca de Guaíba, Milena Moura de Ornelas – Comarca de Torres, Suéllen Bezerra Alves Keller – Comarca de Viamão e João Paulo Borges da Silveira – Comarca de Porto Alegre. Tal composição foi homologada pelo conjunto das/os profissionais do Serviço Social. Desde então, o Grupo reúne-se periodicamente e tem tido importantes conquistas:

  • discussão do plano de carreira com apresentação de propostas e participação em eventos da administração do Tribunal;
  • manutenção da vedação das visitas domiciliares durante a pandemia;
  • discussão das condições de trabalho com a instituição e encaminhamento de propostas;
  • realização, juntamente com os assistentes sociais dos demais tribunais, da 1ª Reunião dos ASJ da Região Sul do país, em setembro do corrente ano, por meio virtual;
  • construção e publicação dos Protocolos de Atendimento do Serviço Social Judiciário no Contexto de Pandemia pela COVID-19;realização de reuniões ampliadas bimestrais com assistentes sociais do judiciário.

A criação do GTASS representa a opção das/os assistentes sociais pelo caminho da resistência e da construção coletiva em meio a um contexto adverso. São muitos desafios que nos demandam  estar vigilantes e mobilizadas/os. Os resultados obtidos no curto de  tempo de criação do GTASS, contudo, indicam que estamos no caminho certo.