Grupo de trabalho sobre valorização das carreiras terá primeira reunião

    Sindjus levará dúvidas dos servidores sobre compensação de horas, remoções e pontos para discussão do plano de carreira

     

    A primeira reunião do grupo de trabalho sobre a valorização das carreiras do Judiciário acontece nesta sexta-feira (22) no Tribunal de Justiça. A criação do grupo foi uma das condições estabelecidas para o encerramento da greve dos trabalhadores, definido em assembleia geral da categoria.

    No encontro, que terá a participação das entidades representativas dos servidores, a direção do Sindjus abordará inicialmente o tema da compensação das horas paralisadas. As dúvidas e questionamentos dos servidores sobre o Ofício Circular 85/2019 da Corregedoria-Geral de Justiça serão encaminhadas ao 3º vice-presidente do TJRS, desembargador Túlio Martins.

    Há preocupação dos servidores quanto aos planos de trabalho para recebimento dos valores descontados em folha suplementar, e relatos de exigências excessivas por parte da própria Corregedoria e de alguns magistrados sobre a forma de compensação, em desacordo com o que foi acertado na mesa de negociações. Neste sentido, a direção do Sindjus orienta os trabalhadores que tiverem sofrido algum tipo de assédio para que denunciem junto aos canais institucionais; a entidade já acionou sua assessoria jurídica, que está estudando o tema e avaliando as possibilidades de atuação. “Estamos trabalhando para que essa situação seja esclarecida e que todos os servidores tenham atendidas suas demandas. Embora a Corregedoria- Geral esteja submetida à Presidência, o cumprimento das compensações precisa ser efetivado de maneira razoável para todos, sem exigências abusivas para os trabalhadores”, salientou o coordenador-geral do sindicato, Fabiano Zalazar.

    No encontro, ainda, as entidades levarão suas considerações sobre a necessidade de criação do plano de carreira para os trabalhadores, a abertura de editais de remoção, além de outras políticas de valorização que contemplem servidores ativos e também aposentados.

    Veja Também