Em coletivo de entidades sindicais, Sindjus enfrenta planos de Leite para desmontar serviço público

    Enquanto o governo Leite e sua base de apoio na Assembleia legislativa tentam empurrar seu pacote de destruição do serviço público, as entidades representativas do trabalhadores articulam a luta conjunta para enfrentar os ataques. Uma grande reunião da Frente dos Servidores Públicos do RS está marcada para o dia 16, no CPERS-Sindicato, na qual serão alinhadas as estratégias de enfrentamento ao pacote de cortes e supressões de direitos.

    Dos oito projetos apresentados pelo governo do Estado à Assembleia Legislativa, um – o desmonte da previdência –  já foi submetido à votação e aprovado em dezembro do ano passado. A expectativa é de que seja convocada sessão extraordinária no final de janeiro para votar o restante do plano, que promove a desestruturação das carreiras do funcionalismo público estadual. 

    O Sindjus, que integra a Frente, terá representantes no encontro e já acionou sua assessoria jurídica, que está analisando todo o conteúdo do plano do governo estadual e estudando as possibilidades de intervenção, caso seja definido pelas categorias a judicialização do tema. No momento, os esforços são no sentido de garantir a rejeição dos projetos no Parlamento gaúcho, por meio da sensibilização dos deputados e deputadas de todas as bancadas e pressão nos municípios. “Estamos atuando intensamente em conjunto com as demais categorias do serviço público, porque somente com união de todos os trabalhadores teremos condições de derrubar este pacote nefasto”, defendeu o coordenador geral do Sindjus, Fabiano Zalazar. 

     

    Veja Também