Consignados: para entidades da FSP, medida anunciada pelo Banrisul é insatisfatória

Em reunião virtual realizada na manhã desta quinta-feira (23), representantes das entidades que integram o Fórum dos Servidores Públicos do RS (FSP) debateram estratégias conjuntas de enfrentamento à crise gerada pela pandemia do coronavírus. O deputado estadual Jeferson Fernandes (PT), que preside a Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa, também participou da vídeoconferência. 

Entre os temas debatidos pelos dirigentes, destacou-se questão dos empréstimos consignados feitos pelos servidores junto ao Banrisul. O FSP havia solicitado suspensão das parcelas durante o período de quarentena. Na avaliação dos representantes, as condições anunciadas pela instituição financeira são insatisfatórias, dada a gravidade do momento. Outro problema relatado é a dificuldade de acesso à medida por parte de servidores de categorias da Administração Direta não vinculadas ao Executivo e restrições de concessão. “Como estão apresentadas, as medidas anunciadas não contemplam nossas demandas e não atendem amplamente o conjunto dos servidores”, pontuou o diretor de assuntos jurídicos do Sindjus, Osvaldir Rodrigues. 

Como encaminhamentos possíveis para o tema, as representações das entidades estudam a solicitação de uma audiência com o governador do estado e o presidente do Banrisul, a fim de buscar uma solução administrativa e, portanto, mais rápida. Também está sendo estudada a criação de uma Frente Parlamentar estadual para elaborar projeto de lei urgente sobre a questão. Os representantes também defendem a articulação institucional da FSP em Brasília para buscar destravar os projetos que tratam da suspensão de pagamentos de empréstimos junto aos bancos por prazo estendido. Os dirigentes das entidades dos servidores não descartam, ainda, a judicialização do pleito, e já acionaram suas assessorias jurídicas para que estudem a possibilidade.