Assembleia Geral Extraordinária: Sexta-feira é dia de luta em Porto Alegre

Sexta-feira (29/7) é o Dia D para os servidores e servidoras da Justiça gaúcha, data da Assembleia Geral Extraordinária da categoria. Dia de tornar Porto Alegre pequena para o tamanho da força e mobilização da nossa aguerrida categoria, assim como fizemos em 2019, na Assembleia Geral que decretou uma greve histórica.

Nos últimos anos, construímos avanços importantes. Mas precisamos lembrar que eles são resultados de muita luta e de espaços de diálogo concretos construídos com a gestão anterior do Tribunal de Justiça (TJRS). “No entanto, após oito anos sem reposição salarial, a perda de poder aquisitivo levou os trabalhadores do Judiciário a uma situação dramática, já que neste período em que estamos com os salários congelados, a inflação foi superior a 60%”, destaca o coordenador-geral do Sindjus, Osvaldir Rodrigues.

Para os aposentados, o quadro é ainda mais dramático. Os oito anos sem reposição somam-se à perda de benefícios, aumento dos gastos de saúde, além do injusto aumento das alíquotas previdenciárias impostas pelo governo de Eduardo Leite. “Direitos como o reajuste do vale-refeição não alcançam os aposentados”, lembra a secretária-geral do Sindjus, Janete Togni.

Desde fevereiro, o Sindjus reivindica a formação de uma mesa de negociação com a nova Administração do Tribunal. No entanto, apesar do compromisso firmado que até julho teríamos parte das reivindicações atendidas, inclusive em um ofício assinado pela presidenta do TJRS, estamos fechando o mês sem a sinalização de um diálogo efetivo e que atenda aos anseios da categoria.

Enquanto os trabalhadores enfrentam dificuldades financeiras com zero de reposição, vários magistrados recebem verbas que representam um ganho de mais de 30%. “Sabemos que há margem fiscal e orçamentária, e a categoria sinalizou que quer o índice de 32% na matriz salarial. Essa é a nossa luta. Chega de injustiça na casa da Justiça, só a nossa luta vai mudar essa realidade”, finalizou o diretor de Comunicação, Marco Velleda. 

Desigualdade: quando ela aumenta, a justiça diminui. 

_____________________________________________________________________________________

Assembleia Geral Extraordinária
Data: 29 de julho (sexta-feira)
Horário: 14h (1º chamada) / 14h15 (2ª chamada)
Local: Auditório da Fetrafi (Rua Fernando Machado, 820) – Centro Histórico – POA

>>Após a Assembleia Geral faremos uma grande caminhada em direção ao Tribunal de Justiça!<<

 

Convocação, informações sobre ressarcimento e atestado: https://bit.ly/convocacao-29jul-contra-desigualdade