Sindjus busca apoio junto à OAB para votação do PCCS sem emendas

Dirigentes das entidades representativas dos trabalhadores do Judiciário estadual buscaram na tarde desta segunda-feira (1/11) articular um importante apoio contra as modificações no projeto original do PCCS. Em diálogo com o Presidente da OAB/RS, Ricardo Breier, os diretores do Sindjus, Fenajud, ASJ e Abojeris expuseram a situação do Plano desde o princípio das negociações pós-greve e todo o trabalho desenvolvido com o Tribunal para a consolidação do projeto, até a chegada no plenário da ALRS.

Os representantes destacaram ao presidente da seccional que toda a tramitação na Assembleia Legislativa nas comissões de constitucionalidade e mérito ocorreu sem maiores discussões e nenhuma alteração havia sido pontuada até sua ida para o Plenário, onde o PL recebeu propostas de emendas de parlamentares governistas no último minuto que descaracterizam o plano e trazem prejuízos severos para os servidores. Pontuaram também que as emendas trarão como consequência o descumprimento de acordo de greve, o que pode ensejar nova paralisação da classe.

“O Plano foi construído durante mais de um ano com o Tribunal e aprovado sem alteração nas comissões, por unanimidade, graças ao nosso trabalho de articulação e conscientização dos deputados e deputadas. É fundamental que o projeto não seja descaracterizado e por isso enfatizamos a importância de respeitar o que foi originalmente apresentado pelo TJRS”, pontuou o diretor jurídico do Sindjus, Osvaldir Rodrigues. O diretor também destacou o esforço conjunto das entidades representativas do Judiciário para garantir o apoio institucional ao Plano de Carreira e que a categoria não aceitará mais nenhuma renúncia no projeto.

O Presidente da Ordem gaúcha afirmou que já declararam apoio ao plano desde sua apresentação ao legislativo, oficiando todos os deputados e o presidente da casa. Ainda, alegou que o PCCS é necessário, assim como o avanço do processo eletrônico e o chamamento de mais servidores, e que entrará em contato com parlamentares para dialogar sobre a questão das emendas para compreendê-las e tomar posicionamento.

Ao longo desta semana, a direção do Sindjus intensificará as ações de mobilização da categoria e o diálogo com parlamentares de todas as bancadas, a fim de construir maioria para que o PCCS seja aprovado no Parlamento gaúcho sem emendas.