SERVIDORES CRUZAM OS BRAÇOS CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA E POR MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO

    Se não parar, ninguém vai notar. Foi com essa motivação qie nem mesmo o dia chuvoso de quarta-feira, 22, impossibilitou que servidores de várias comarcas do RS, realizassem protestos contra a Reforma da Previdência, PEC 06/2019, que continua em tramitação na CCJ da Câmara Federal e a falta de resposta do TJRS para as reivindicações da categoria, sugeridas na AGO de março deste ano. Apesar da chuva, os servidores improvisaram meios para distribuir panfletos e informar a população sobre o movimento. Pelas redes sociais, muitos colegas pedem uma paralisação por mais tempo e até mesmo a greve geral. “A direção do SINDJUSRS já havia sinalizado com o indicativo de greve muito antes da realização da Assembleia Geral da categoria, no entanto, os presentes ao encontro sugeriram a realização de paralisações e após a eleição da nova diretoria, voltar a se reunir e tomar uma posição sobre o assunto”, afirma o coordenador geral do sindicato, Marcou Aurelio Weber.
    O que reivindicamos ao TJRS
    – Retirada pelo TJRS do PL 93/2017 da ALRS;
    – Reajuste salarial de 23,8% (referente aos anos de 2015, 2016, 2017,2018);
    – Flexibilização da jornada de trabalho;
    – Plano de cargos e salários;
    – Abertura do Edital de Remoções para todos os cargos;
    – Vale-alimentação no mesmo patamar que é alcançado para os magistrados, – Urgente majoração do auxílio-creche e Contra a Reforma da Previdência.