Conselho de representantes aprova agenda de lutas da categoria

    Representantes de mais de 30 comarcas participaram da reunião realizada na tarde desta sexta-feira (30) no Sindipolo. No encontro, foi definida uma agenda de lutas para o mês de setembro, em resposta às movimentações do TJRS pela aprovação do PL 93/2017 e pelas demandas da categoria que ainda não foram atendidas.

    Os diretores do sindicato apresentaram uma síntese da atuação da entidade nos últimos dois meses em relação às principais pautas da categoria, especialmente na luta contra a extinção de cargos e pela aprovação do projeto de reposição salarial. Em seguida, os representantes fizeram relatos sobre as situações de suas comarcas e trouxeram questionamentos dos colegas sobre os pleitos da categoria. O assessor jurídico do Sindjus/RS, Luiz Gustavo Capitani, detalhou a proposta apresentada para o TJRS de transformação dos cargos de oficial escrevente em Técnico Judiciário, a fim de oferecer aos trabalhadores na ativa a possibilidade de progressão nas carreiras.
    Os representantes aprovaram um conjunto de ações que deverão ser desenvolvidas nos próximos dias. A primeira delas, uma convocação da categoria para comparecer na próxima terça-feira (3/9) na Assembleia Legislativa para mobilização contra o PL 93/2017, que está em tramitação na Comissão de Segurança e Serviços Públicos, com parecer favorável do dep. Gerson Burmann (PDT) pendente de votação. O sindicato recebeu a informação de que o TJRS está pressionando deputados pela aprovação da proposta, acionando, inclusive, prefeitos de diversos municípios para que reforcem o pleito. Como resposta, os representantes de comarcas devem mobilizar os servidores para que conversem com lideranças partidárias em suas comarcas, bem como vereadores dos partidos da base governista, alertando sobre os riscos da extinção do cargo de Oficial Escrevente para os trabalhadores.

    Para o dia 10 de setembro, está prevista a realização de um ato em frente ao Tribunal de Justiça e uma Assembleia Geral, com indicativo de greve. Nos próximos dias, a direção sindical divulgará de forma detalhada esta atividade. Atestados e ressarcimentos serão fornecidos aos servidores que atenderem às convocações, nos termos da lei 10098/94. O coordenador geral do Sindjus, Fabiano Zalazar, destaca a gravidade do momento. “É hora de reforçarmos a mobilização contra a extinção do cargo de Oficial Escrevente e lutarmos por respeito, dignidade e valorização. O tempo está correndo contra nós.”