ADIADA A DEFINIÇÃO SOBRE DATA DA VOTAÇÃO DO REAJUSTE

    Colegas da região metropolitada atenderam à convocação do sindicato. O corredor de acesso ao Gabinete da Presidência da Assembleia Legilativa foi  tomado por servidores do judiciário e representantes sindicais. Com cartazes e palavras de ordem, todos pressionaram os parlamentares para que entrassem em acordo e definissem a data da votação em plenário  dos projetos de lei que possibilitam o reajuste salarial. Mas a reunião dos deputados durou menos de 30 minutos, e o resultado foi a frustração geral das expectativas. Os parlamentares decidiram que nesta terça-feira, 30 de outubro, nenhum projeto de lei seria votado. Assim, atenderam ao pedido feito pelo governador eleito, Eduardo Leite (PSDB). A liderança do seu partido solicitou à mesa diretora da AL que suspendesse hoje qualquer votação que tivesse impacto financeiro nos cofres públicos. Ao tomar conhecimento da decisão, os diretores do SINDJUSRS presentes na AL entraram em contato com a assessoria do Deputado Lucas Redecker (PSDB), líder do partido do governador na AL. Conforme o Diretor de Política e Formação Sindical do SINDJUSRS, Aguinaldo Martins, o Deputado “se comprometeu com o Sindjus e demais sindicatos em agendar uma audiência nossa com o governador eleito. Aguardamos o desenlace desse assunto com a bancada do PSDB, que representa o novo governo na ALRS, e vamos continuar pressionando para que o nosso projeto seja votado o mais urgente possível”, afirma Martins. O Coordenador Geral do SINDJUSRS, Marco Weber, chegou a enfatizar anteriormente que o período de transição governamental poderia trazer alguma dificuldade no processo de votação dos projetos de reposição, o que acabou, ao menos nesse primeiro momento pós eleição do novo Governador, vindo a ocorrer.