1ª Rodada de reuniões com a comissão encerra com apresentação de proposta das entidades

A tarde desta quinta-feira (27) foi marcada pelo encerramento da primeira rodada de debates com a Comissão de Elaboração do Plano de Carreira Única dos Servidores do Poder Judiciário do RS. A reunião contou com dezenas participantes, entre dirigentes das entidades que representam os servidores, membros da comissão e da Administração do Tribunal.

Na oportunidade, foram debatidos pontos ainda pendentes da pauta temática apresentada pelas entidades no início dos encontros, como a movimentação dos servidores, a criação de Cargos em Comissão e Funções Gratificadas, atribuições dos cargos, participação das representações dos servidores nas comissões do plano e os reflexos para os aposentados. Dentre os tópicos, os temas que mais geraram debates foram a remoção de ofício e a destinação de vultuosos recursos para a criação de CCs e FGs.

Anteriormente ao início da reunião, foi encaminhada proposta das entidades composta por uma compilação de demandas da categoria e alterações necessárias no anteprojeto para que contemple o que as entidades defenderam durante esta primeira rodada de debates com a comissão. “Durante os próximos dias, ainda serão apresentados estudos e elaborações que sejam necessárias para reforçar nossas propostas, que já foram amplamente debatidas com a comissão”, pontuou o Coordenador Geral do Sindjus, Fabiano Zalazar.

Os dirigentes das entidades avaliam como positiva a condução das reuniões até agora por parte da comissão, e existem sinalizações otimistas de alterações na proposta para que contemple demandas consideradas fundamentais. Na avaliação do Diretor de Política e Formação Sindical do Sindjus, Marco Velleda, “foi aberto o espaço para que fôssemos ouvidos e apresentássemos a nossa proposta, assim como a nossa categoria, ainda que tardiamente. Contudo, não há avanço para a classe trabalhadora sem a unidade e a demonstração de força e organização para lutar por nossos direitos, como bem demonstramos em 2019, derrubando o PL 93 quando ninguém achava que era possível. Precisaremos de toda a nossa categoria ao nosso lado nos próximos dias.”

De acordo com os dirigentes das entidades, os próximos dias serão marcados por muita organização e debates buscando preparar a categoria para a defesa dos seus direitos.

Acesse abaixo o inteiro teor da proposta de alterações no anteprojeto da comissão.

Alterações propostas pelas entidades ao Plano de Carreira

Anexo II – Atribuiçoes cargos efetivos modificado (2)